Topo
Sexting

Sexting

Categorias

Histórico

Você é fluente em emojis sexuais? Porque isso pode fazer você transar mais

Felipe Germano

17/01/2019 04h00

É inevitável: se você já flertou pelo celular, em algum momento cruzou com emojis que, em qualquer outro contexto, poderiam ser vistos como simples desenhinhos inocentes. No entanto, ali, naquela situação, esses símbolos são única e exclusivamente sexuais.

Agora talvez você já tenha se irritado com o texto. Está clamando que não, nunca viu emojis sendo usados de forma sexual. Neste caso, eu tenho um péssima notícia pra te dar: é possível que tenham usado essa linguagem de sinais contigo, e você nem percebeu. Na prática, significa que você está transando menos do que poderia.

Quem está dizendo isso não sou eu, é a Universidade de Toronto. Um novo estudo dos canadenses crava que quem não envia ( ou não entende quando recebe) emojis sexuais, transa, em média, 5,9% a menos. E isso em relações casuais, com pessoas diferentes.

Para chegar a esta conclusão, os pesquisadores tiveram acesso ao histórico de mensagens de 693 voluntários. Os participantes ainda preenchiam um relatório contendo dados sobre sua vida sexual: com quantos anos perdeu a virgindade? Com quantas pessoas já transou desde então?

Apesar dos resultados serem extremamente díspares (de gente que tinha transado apenas uma vez, até pessoas com mais de 250 parceiros), um tendência foi observada: quando emojis eram usados em algum contexto sexual, a pessoa tendia a transar com mais pessoas.

Os pesquisadores ainda conseguiram criar um ranking dos emojis mais usados na hora do sexting (o ato de flertar sexualmente, via texto, que batiza este blog). O rostinho campeão na hora do xaveco foi o chamado "sorriso malicioso", aquele com carinha de "tá me entendendo…?" que foi enviado em 34% das conversas sexuais dos voluntários, e recebidos em 28% dos casos. Completam o pódio a piscadela (enviada 25% das vezes e recebida 20%) e o beijinho (com 22% de envio e 22% de recebimento). Entre objetos, o campeão foi a língua (17% mandada e 16% recebida), seguida pela berinjela (que representando um pênis atingiu 17% dos envios e 13% dos recebidos) e as gotinhas (que representam a ejaculação e marcaram 13% e 14%).

Se você quiser informações mais específicas sobre a relação de emojis e o brasileiro, no entanto, talvez valha mais a pena seguir a listinha do Tinder. De acordo com a empresa, no Brasil, os emojis mais utilizados para formar a descrição do perfil foram esses abaixo

Vale ressaltar que o estudo, apesar de ter sido publicado em dezembro de 2018, foi realizado em 2017. Na prática, isso significa que tendências mais novas podem ter ficado de fora do levantamento. Entre elas, a nova sensação do flerte online: o ambíguo (e estranho) rostinho babando.

Vale a pena ficar de olho nele, quem sabe você não transa 6% a mais em 2019…

Sobre o Autor

Felipe Germano é jornalista que escreve sobre Comportamento Humano, Saúde, Tecnologia e Cultura Pop. Para encontrar as boas histórias que procura contar, atravessa o planeta: visitou de clubes de swing e banheiros do sexo paulistanos à sets de cinema hollywoodianos. Trabalhou nas redações da rádio Jovem Pan, site Elástica, Revista Época e Revista Superinteressante - e agora colabora com o UOL.

Sobre o Blog

Sexo é o que há de mais antigo nesse planeta, e tecnologia nos traz o que há de mais moderno. Mesmo sem saber quem foi nosso antepassado mais antigo, dá para cravar: ele transava. Mas se engana quem acha que o sexo não mudou nada desde a primeira vez. A tecnologia evoluiu, e com ela nossos hábitos na cama (ou no chão, ou no celular...). Mas dá para juntar tudo, e divertir-se. Muito prazer, esse é o Sexting.