Topo
Sexting

Sexting

Categorias

Histórico

O seu é grande ou pequeno? Site compara o tamanho do seu pênis com a média

Felipe Germano

29/03/2019 04h56

Estátuas gregas, você já deve ter reparado, não são lá muito bem dotadas. Isso, de acordo com alguns historiadores, se dá pelo fato de que os gregos acreditavam que membros grandes eram sinal de grosseria, coisa de selvagens, escravos; um pintinho, por outro lado era sinal de intelectualidade. Os escultores, que queriam servir a uma elite intelectual, então, economizavam o mármore entre as pernas dos retratados. Na Grécia Antiga, tamanho, definitivamente, era documento.

De lá pra cá muita coisa mudou. Mas uma definitivamente não: a obsessão de quem tem um pênis, em saber se possui um tamanho adequado. A dúvida é tanta que nem mesmo o mais sábio dos pensadores antigos (incluindo aqui aquele com a menor das genitálias, se assim preferirem) conseguiria responder às mais de 20 mil vezes em que perguntaram no Yahoo Respostas coisas parecidas com "meu pênis é pequeno demais?"

Pois bem, um site chamado Size Me Up ("Me meça", em português) pode te ajudar a responder essa pergunta. Pensada originalmente como uma ferramenta que te ajuda a encontrar o tamanho de camisinha ideal (mas com marcas que não são fabricadas no Brasil), a página possui uma sessão que calcula (e compara) o seu tamanho com o da média genital global.

É extremamente simples. Basta colocar as medidas do seu órgão (comprimento/ largura/quanto ele mede quanto está flácido), clicar em Compare e "voilá". Olhar os resultados.

Só não se esqueça de mudar a unidade de medida. O padrão deixa ela em polegadas (inches), e não em centímetros. Como cada polegada equivale a 2,54 cm, isso faz toda diferença.

Ao computar o resultado, o site te coloca em uma perspectiva única: se houvessem apenas mil pênis no mundo, como o seu poderia ser comparado? 600 seriam maiores? Apenas 11 deles seriam mais largos? 80% da população tem um genital menor que o seu? 99% tem um mais grosso? Qualquer resultado é possível.

Caso você não saiba suas medidas, o site também te ensina a descobri-las. Sim, os números só valem se forem medidos de uma determinada forma (para comprimento, por exemplo, a régua deve ser posicionada na parte superior do pênis, como mostra a imagem abaixo). Até por que, se cada um medir de um jeito, é impossível fazer comparações precisas.

A régua deve sempre ser posicionada na parte superior e no meio do pênis.

Se você ainda tiver curiosidade, o projeto usa a mesma base de dados para comparar o formato do seu membro. O link, nesse caso, é esse.

Os números são confiáveis. Para chegar nesses resultados, foram reunidos 21 diferentes estudos sobre tamanhos de pênis. Quando somados, eles possuem uma amostra de 16.299 mil pessoas que tiveram seus genitais catalogados para a criação desse banco de dados sobre tamanhos.

O resultado dessa soma, aliás, é interessante e tranquilizadora. A grande maioria das pessoas não possuem pênis minúsculos – e nem gigantescos. O tamanho médio de um genital ereto é de 13,92 cm de comprimento e 11.55 cm de circunferência. E 90% dos analisados não ficam com uma diferença maior do que 5 cm (pra cima ou pra baixo) desses valores.

Caso você seja alguém, sim, com um pênis pequeno, também não é o fim do mundo. Eu já falei aqui sobre uma rede social exclusiva para portadores – e amantes – de pintinhos. No mundo do sexo, não faltam públicos e gostos. Seja você um gigante – ou praticamente uma estátua grega.

Sobre o Autor

Felipe Germano é jornalista que escreve sobre Comportamento Humano, Saúde, Tecnologia e Cultura Pop. Para encontrar as boas histórias que procura contar, atravessa o planeta: visitou de clubes de swing e banheiros do sexo paulistanos à sets de cinema hollywoodianos. Trabalhou nas redações da rádio Jovem Pan, site Elástica, Revista Época e Revista Superinteressante - e agora colabora com o UOL.

Sobre o Blog

Sexo é o que há de mais antigo nesse planeta, e tecnologia nos traz o que há de mais moderno. Mesmo sem saber quem foi nosso antepassado mais antigo, dá para cravar: ele transava. Mas se engana quem acha que o sexo não mudou nada desde a primeira vez. A tecnologia evoluiu, e com ela nossos hábitos na cama (ou no chão, ou no celular...). Mas dá para juntar tudo, e divertir-se. Muito prazer, esse é o Sexting.