PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

App traz 15 tipos de personalidade na cama para você descobrir qual é o seu

Felipe Germano

28/02/2020 04h00

Divulgação/ Lover

Dicas para melhorar na cama podem ser uma furada. Até porque, o que é esse aperfeiçoamento, afinal? É se dedicar mais ao parceiro? Mas e se você já faz isso o bastante e precisa começar a comunicar o que te dá prazer? É se aventurar mais? Mas e se você estiver feliz com sua rotina na cama? É parar de emendar um relacionamento no outro? Mas e se relacionamentos monogâmicos te fazem bem? A verdade é que tentar resolver seu problema na cama com umas dicas simples é tão eficiente quanto tentar consertar um carro vendo tutoriais no YouTube. Pode até dar certo, mas, puts, eu não aconselharia ninguém.

Essa pluralidade de personalidades entre quatro paredes serve como pontapé inicial do Lover, novo app (exclusivo para iOS) que promete, adivinha só, te dar umas dicas para melhorar na hora H. O aplicativo promete não te dar dicas genéricas, e sim toques específicos dependendo do seu comportamento na cama.

Para descobrir que tipo de amante você é, Lover se baseia em um questionário. São 32 afirmações, algumas de cunho claramente sexual (por exemplo, "eu acho excitante quando meu parceiro me sugere algo na cama") e outras aparentemente nada lascivas (tipo "gosto de falar com pessoas que têm opiniões diferentes"). O usuário, então, deve avaliar cada uma das frases, sempre escolhendo uma das cinco respostas padrão: "discordo completamente", "discordo de alguma forma", "nem concordo nem discordo", "concordo de alguma forma" e "concordo completamente". Ou seja: "Eu geralmente acho sexo casual menor interessante do que o sexo em uma relação amorosa". Concorda? Não? Completamente ou em partes? Decidiu? Então bora para a próxima pergunta.

Ao final do teste, você recebe um resultado que te indica que tipo de pessoa você é na hora do sexo. São 15 desfechos possíveis. Ao Sexting, o Lover revelou todos:

Jaguar: Tem cautela (gosta de pouco risco), mas curiosidade (pode estar aberto a tentar coisas novas, mas precisaria ter apoio, ficaria com medo inicialmente e demoraria a aquecer).

Aventureira(o): Renegada / Assumindo Riscos (realmente se empolga em tentar coisas novas, não é aquela pessoa que para, um pouco impulsiva(o) investe mais em experiências do que em convenções)

Aventureira(o) Noturna(o): Se arrisca, mas com conexão. Também empolgado em experimentar coisas novas, mas quer a segurança e o conforto de fazer novas aventuras eróticas com seu parceiro. Investiu em experiência que aprofunda ou excita o vínculo erótico na dupla e fornece uma nova experiência.

Sentimentalista: Conexão, o sexo vem depois (acha que o sexo é mais uma ferramenta para se conectar). Faz mais amor do que fode.

Condutor(a): Fornecedor de prazer (realmente sente prazer ao dar). Conexão é importante e essa pessoa monitora as pessoas com quem se preocupa para garantir que estejam felizes e satisfeitas … isso será a maior prioridade.

Soberana(o): Sexualmente individual. Quer assistir pornô, ler e explorar sexo sozinho antes de se juntar a um parceiro, não olhe o sexo como algo que conecta.

Beija-flor: Pode estar ou não em um relacionamento monogâmico. Flerta, gosta de se envolver com sua energia erótica para se conectar com as pessoas, gosta de se sentir sexy e divertida e é atraída por pessoas que desfrutam dessa energia ou têm uma maneira semelhante de se relacionar.

Leal: Maratona monogamias. Esta pessoa está realmente interessada na estabilidade de um relacionamento, mas também gosta de sexo por si só. Alguém que é um pouco mais psicológico e se considera comprometido.

Musa(o): Recebedor(a) de prazer. Está mais interessado em receber, confortável com receber prioridade do parceiro, capaz de pedir o que quer ou se concentrar em seu clímax. Não foca demais no outro. Menos do tipo "observador" e mais experimentador.

Ascensor(a): Gosta de ensinar, compartilhar. Esse perfil gosta de ser parceiro de alguém que os deixa assumir o comando, gosta de ser o amante mais experiente, quer experimentar coisas novas, tende a ser um doador, generoso com atenção e prazer

Atenciosa(o): Estudante, aprendiz. É passivo e submisso.

Sensualista: Mestre em esvaziar a mente. Não é uma pessoa que pensa, analisa, mas é experiente e sensível. Não pensa em fazer compras enquanto transa. Tem uma abordagem espiritual na cama. Geralmente não tem problemas sexuais, mas não possui motivação para experimentar coisas novas.

Diferentemente da maioria dos quizzes que você faz na internet, esse em específico tem um bastidor bastante científico. As perguntas foram boladas por Britney Blair, sexóloga que há dez anos pesquisa sobre sexo para a Universidade de Standford.

Blair é cofundadora do Lover, ao lado de Jas Bagniewski, que até então gerenciou o Zalando (maior e-commerce da Europa) e fundou o City Deal (startup de descontos comprado pelo Groupon) e Nick Pendle criador da Eve Sleep, empresa vendedora de colchões que estourou na Europa nos últimos anos.

Depois do teste, o usuário recebe as tais dicas que ajudam a se aceitar melhor na cama e ter uma experiência melhor não só para si, mas para quem está com você. É possível também conectar perfis de casais, para que as dicas façam mais sentido entre as duplas.

"O principal objetivo do Lover é que pessoas tenham um sexo melhor, com o casal descobrindo conexões eróticas mais profundas, enquanto trabalha com questões pessoais", afirma Bagniewski (que atua como CEO do app) ao Sexting.

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por loverapp (@loverapp) em


A inciativa já tem algum sucesso. Sean Rad, fundador do Tinder, gostou da brincadeira e se juntou com outros investidores para garantir um fundo de R$ 22 milhões (US$ 5 mi) ao Lover.

Mas já que se conselho fosse bom, não era de graça, ai aparece um probleminha para quem já estava cheio de animação: para ter acesso completo às dicas, o app é pago. E não é muito barato. São R$ 40 por mês ou R$ 250 por ano. "Sem assinar o conteúdo premium, os usuários conseguem descobrir o perfil deles e acessar parte do conteúdo – mas para acessar áreas específicas que ajudam homens a durar mais na cama, ou mulheres a atingirem o orgasmo, é necessário pagar", afirma Bagniewski.

Outro problema é que o aplicativo é 100% em inglês. Quem não sabe o idioma yanke pode penar um pouco. Mas isso pode mudar se mais usuários tupiniquins toparem entrar no aplicativo. "Nós atualmente só temos 500 usuários brasileiros. Atualmente estamos focando em conteúdos em inglês, mas traduziremos para outras línguas de países com grande engajamento", afirma Bagniewski.

Sobre o Autor

Felipe Germano é jornalista que escreve sobre Comportamento Humano, Saúde, Tecnologia e Cultura Pop. Para encontrar as boas histórias que procura contar, atravessa o planeta: visitou de clubes de swing e banheiros do sexo paulistanos à sets de cinema hollywoodianos. Trabalhou nas redações da rádio Jovem Pan, site Elástica, Revista Época e Revista Superinteressante - e agora colabora com o UOL.

Sobre o Blog

Sexo é o que há de mais antigo nesse planeta, e tecnologia nos traz o que há de mais moderno. Mesmo sem saber quem foi nosso antepassado mais antigo, dá para cravar: ele transava. Mas se engana quem acha que o sexo não mudou nada desde a primeira vez. A tecnologia evoluiu, e com ela nossos hábitos na cama (ou no chão, ou no celular...). Mas dá para juntar tudo, e divertir-se. Muito prazer, esse é o Sexting.

Sexting