PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Site pornô falso mostra vídeos "calientes" de pessoas lavando as mãos

Felipe Germano

01/05/2020 04h00

Divulgação

Os sites pornôs estão bombando durante a quarentena. O motivo vocês já sabem: muita gente com tesão, concursos de nudes, etc e tal. Não é tão surpreendente, então, que acessos de sites como o Pornhub estão em disparada. Mas sabe o que também não para de crescer? Os casos de covid-19. Nesse contexto, um site está juntando as duas coisas: portais adultos com vídeos de pessoas lavando a mão.

Quando os casos de corona começaram a pipocar, lavar a mão virou um fenômeno. O vídeo do Drauzio Varella [veja abaixo] ensinando a ensaboar aparecia em praticamente qualquer canto. No WhatsApp, rolavam tutoriais sobre a lavagem. E eu fiquei absolutamente fascinado com uma gravação que mostrava, com tinta, como a música do Arnaldo Antunes é fofa mas não me ensinou o básico.

Você pode até negar e dizer que eu estou exagerando, mas tenho o mais poderoso dos aliados para provar que não era um delírio meu: o Google, como sempre, estava lá registrando tudo. As buscas por "lavar as mãos" atingiram um recorde histórico entre os dias 15 e 21 de março – mas, olha só, na semana seguinte o volume pelas buscas caíram pela metade. Na seguinte já eram menos ainda, e a vontade de aprender sobre o assunto não parou de descer pelo cano. Nesta semana, o número de buscas é só 10% do que quando elas estavam no ápice.

A procura parou, mas a cada dia que passa os casos de covid-19 no Brasil só sobem. Talvez porque muita gente já aprendeu, talvez porque os tutoriais da vez sejam sobre ensinar a fabricar máscaras caseiras, mas talvez porque simplesmente a gente esqueceu que lavar as mãos é uma das mais poderosas formas de se proteger desse maldito vírus. Talvez com uma abordagem um pouco mais divertida, nós lembremos disso. Eu, pelo menos, lembrei – e agora estou refrescando sua memória também.

Quem pode ajudar nessa recapitulação é o Scrubhub. A iniciativa nada mais é do que um site pornô falso.

A estética, o layout, tudo é igualzinho ao Pornhub, mas no lugar de vídeos de pessoas transando, 100% das filmagens exibem mãos sendo lavadas.

"Nós queríamos pegar algo mundano, como lavar as mãos, e criar algo que entretenha ao levar a piada longe demais", afirmaram em comunicado Ani Acopian e Suzy Shin, que se uniram ao Pornhub para fazer a brincadeira.

Os vídeos em si são a cereja do bolo. Completamente lascivos, simulam filmagens pornôs em suas mais diferentes categorias e fetiches. Há vídeos sobre universitários, mães, animações e até furrys (pessoas que se vestem de animais) lavando as mãos em um tom irônico e erótico.

Reprodução

O site conta com a participação de membros da comunidade pornô, como a atriz Asa Akira, mas também convoca que amadores, como você ou eu, enviem suas gravações. De acordo com a publicação, basta preencher este formulário.

A piada, além de talvez te fazer lavar as mãos com mais atenção, pode ajudar um pessoal. O site coloca em destaque um botão para doações que serão direcionadas para as ONGs Invisible Hands, que entrega comida e itens básicos para comunidades carentes em Nova Jersey e Nova York e a Frontline Foods, que distribui refeições para médicos em Los Angeles.

A ideia é completamente genial? Não. Mas é uma forma de não nos esquecermos sobre os cuidados necessários aqui. Lavem as mãos, fiquem seguros. Vai passar. Até lá a gente vai se divertindo com pouco – e aprendendo cada vez mais a lavar bem as mãos. Saúde pra gente!

Sobre o Autor

Felipe Germano é jornalista que escreve sobre Comportamento Humano, Saúde, Tecnologia e Cultura Pop. Para encontrar as boas histórias que procura contar, atravessa o planeta: visitou de clubes de swing e banheiros do sexo paulistanos à sets de cinema hollywoodianos. Trabalhou nas redações da rádio Jovem Pan, site Elástica, Revista Época e Revista Superinteressante - e agora colabora com o UOL.

Sobre o Blog

Sexo é o que há de mais antigo nesse planeta, e tecnologia nos traz o que há de mais moderno. Mesmo sem saber quem foi nosso antepassado mais antigo, dá para cravar: ele transava. Mas se engana quem acha que o sexo não mudou nada desde a primeira vez. A tecnologia evoluiu, e com ela nossos hábitos na cama (ou no chão, ou no celular...). Mas dá para juntar tudo, e divertir-se. Muito prazer, esse é o Sexting.